quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha


Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
Dilma Rousseff (PT): 52%
Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pelo jornal "Folha de S.Paulo".
De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 20, o resultado foi o mesmo: Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
Dilma Rousseff (PT): 47%
Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 6%
- Não sabe: 4%
Segundo o Datafolha, 82% dos eleitores de Dilma acham que a presidente será reeleita. Entre os eleitores de Aécio, 78% acham que o tucano será o vencedor neste segundo turno.
Segmentos sociais
Nos segmentos sociais, a pesquisa confirma avanços da petista entre as mulheres, que tem a preferência de 47%; e no grupo das pessoas que recebem entre dois e cinco salários mínimos, com 45% de preferência.
No Sudeste, Dilma tem a preferência de 40% dos eleitores entrevistados.
O instituto ainda perguntou se o eleitor tem grande interesse pela eleição e 50% responderam sim, contra 39% do registrado no fim de agosto.
Economia
O Datafolha detectou que os eleitores não estão mais tão pessimistas com a economia do país e que esse sentimento ajuda a explicar a reação de Dilma na corrida presidencial neste segundo turno.
De acordo com a pesquisa, 31% acham que a inflação vai aumentar -  esse índice é inferior aos registrados em setembro, de 50%, e em abril, de 64% -; 35% disseram que a inflação ficará como está; e para 21% dos entrevistados, a inflação vai diminuir.
Com relação ao desemprego, 33% acham que vai ficar estável; 31%, reduzir; e 26%, aumentar. E ainda: 44% responderam que a economia do país vai melhorar; 33%, que vai ficar como está; e 15%, piorar.
Agressividade
O Datafolha também perguntou ao eleitor sobre a agressividade na campanha eleitoral: 71% criticaram a agressidade. Para 36% dos eleitores, Aécio é o mais agressivo neste segundo turno. 24% acham que Dilma é a mais agressiva.
O Datafolha ouviu 4.355 eleitores no dia 21 de outubro em 256 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01160/2014.
 Fonte; G1

Escassez de água muda a rotina de moradores e põe SAAE em alerta


Muitos moradores estão economizando. Rede social está sendo bastante utilizada na campanha encabeçada pelo SAAE pelo não esperdício 
Denis Pereira – A Voz da Notícia

Na semana em que o prefeito Paulo Luiz Rabello (PPS), decretou Situação de Emergência por causa da escassez de água, por conta da longa estiagem, moradores de alguns bairros tiveram problemas com o abastecimento. Aristides Vieira, Ponte Alta, Santa Margarida e Philadélfia são localidades quefaltaram água.

Percorremos algumas residências no bairro Aristides Vieira e vimos a dificuldade que é ter água apenas em alguns momentos do dia. Dona Maria Helena de Paula (foto) disse que na última semana, um dia tinha no outro não. Em alguns, a água só chegava a noite e era hora de aproveitar para arrumar a casa, guardar na caixa e tomar banho.

A dona de casa Roziene da Paixão Silva (a direita), contou que outro dia foi tomar banho e quando ligou o chuveiro está sem água e passou a noite inteira sem e quando amanheceu, ficou indignada com a falta de consciência de uma vizinha que estavava lavando a calçada. Ela já adotou medidas para economizar. Assim, como as donas de casa mais conscientes, Roziene reaproveita toda água que é possível. Lavar o quintal com a mangueira, já faz parte do passado. “Todos precisam colaborar. Não basta a gente fazer a nossa parte se o outro não colabora”, disse.

Na Elevatória de Água do Custodinho, no bairro Santa Edwirges, que abastece boa parte da cidade, a situação é de alerta total. A chuva rápida que caiu ajuda, mas de longe é o suficiente para amenizar o problema. Ela ajuda durante dois ou três dias no máximo, o que reforça à população que a economia é o melhor remédio preventivo para um racionamento.
Uma foto retirada pelo SAAE, mostra em 10 de outubro, o Córrego Custodinho todo vazio. A imagem da seca é triste e desoladora, se imaginarmos que a junção dele com outros é que garante água para boa parte da população trespontana.
De acordo com a diretora do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Marisa Cainelli Basílio de Brito, desde agosto a autarquia já está pedindo uma economia, tentando evitar que a situação chegue a um ponto crítico e medidas mais severas sejam adotadas.
iretoras do SAAE, Marla de Aquino e Marisa Basílio
Ainda segundo ela, a vazão do Custodinho caiu no final de agosto, de 100 litros por segundo, para apenas 45. Quando o nível abaixo muito é preciso desligar as bombas por cerca de 4 a 5 horas, até que a situação se normaliza, o que neste período dificulta a água chegar em pontos mais altos do Município.  Em 46 anos que o SAAE é o responsável pelo tratamento e abastecimento da água e esgoto, isto nunca aconteceu.
Durante a vigência do Estado de Emergência, está proibido, lavar calçadas, veículos, frente de imóveis ou vias públicas, abastecer piscinas ou outras medidas que caracterize desperdício. Para quem desobedecer e for denunciado ao SAAE, pagará multa no valor de R$90,53. O valor é dobrado em caso de reincidência e pode chegar até a suspensão do fornecimento, após a terceira vez. A denúncia precisa ser formalizada através do 0800 035 2444, ou do site www.saaetpo.mg.gov.br/atendimento e, não pode ser no anonimato.
Após o anúncio, o assunto é um dos mais comentados nas redes sociais. Fotos de gente esperdiçando água tomaram conta das postagens dos trespontanos.



segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Debate da Record” garante ótima audiência para a emissora

A Record realizou na noite deste domingo (19) às 22h00, o debate entre os candidatos à presidência da república. Com mediação de Celso Freitas e Adriana Araújo, o debate foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais,  e também chegou a ficar na liderança de audiência.
De acordo com dados prévios, o debate marcou 12 pontos de média com 14,6 de pico e 20.5% de participação, ficou na liderança  por 13 minutos, e foi vice-líder isolado. No mesmo horário a Globo liderou com 16 pontos, o SBT ficou em terceiro com 9,2, a Band em quarto lugar com 5,1, e a RedeTV! em quinto lugar com 1,6 pontos.
Até agora foi o debate mais visto (off Globo), já que o da Band e SBT registraram índices inferiores, porém também considerados bastante expressivos e também na casa dos dois dígitos de audiência.
Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na grande São Paulo. Os números são prévios e podem sofrer alterações no consolidado.


Fonte: http://otvfoco.com.br/audiencia/#ixzz3Ggj8cBaj

Andradas bate Cássia e conquista a Taça EPTV de Futsal Sul de Minas.

O título da 25ª Taça EPTV de Futsal Sul de Minas ficou com o time de Andradas, que bateu Cássia por 2 a 1 na manhã de sábado (18) em partida que foi transmitida para todo o sul de Minas pela EPTV,  O jogo foi realizado no ginásio Rosão em Pouso Alegre.
O jogo começou com as duas equipes se estudando e com as defesas levando a melhor sobre os ataques. Aos poucos as equipes e soltaram e o primeiro gol saiu aos treze minutos. Mateus, do time de Andradas, recebeu a bola na entrada da área e bateu de chapa, no ângulo. Andradas, que já tinha a vantagem do empate melhorou com o gol e passou a dominar a partida. Tanto que o segundo gol saiu três minutos depois. Após uma confusão dentro da área, a bola sobrou para Juninho e foi só empuradda para dentro do gol.
Com uma boa atuação de Fufi e Polegar, no ataque do Andradas, o placar só não foi maior na primeira etapa graças à atuação do goleiro adversário, Reginho, e da trave, que salvou duas jogadas. O time de Cássia foi pressionado e não conseguiu sair da defesa até o fim da primeira etapa.


A situação só mudou no segundo tempo. Precisando virar o jogo, o time de Cássia apostou na pressão. Até o goleiro Reginho apareceu no ataque. Em vantagem, Andradas a equipe de Andradas recuou e aceitou a pressão, apostando nos contra-ataques.


A pressão de Cássia deu resultado aos nove minutos, quando, após uma infiltração na área adversária, marquinho bateu de canhota, marcando e colocando a equipe de volta no jogo. O gol elevou a temperatura do jogo, boas opotunidades foram criadas dos dois lados, mas o placar não se alterou até o fim.


A equipe de Andradas foi premiada com o título depois de ser vice-campeã em 2012 e 2013. E o público, no ginásio ou em casa acompanhando a transmissão da EPTV, pôde acompanhar uma partida de alto nível.

Fonte: G1 Sul de Minas

ACAI reune associados na 1ª Semana do Empresário

Denis Pereira – A Voz da Notícia
* Evento acontece no fim do mês, entre os dias 27 e 31 de outubro
Palestras, workshop’s, consultorias, oficinas e o lançamento de novos produtos e parcerias estão na grade de programação da 1ª Semana do Empresário de Três Pontas, de 27 a 31 de outubro assinada pela Associação Comercial e Agro Industrial de Três Pontas (ACAI-TP).  O objetivo é reunir seus sócios e todos interessados em abrir, ampliar ou fortalecer seus negócios juntamente com parceiros tradicionais da ACAITP.  Será também uma oportunidade de mostrar uma infinidade de serviços oferecidos pela entidade.
Serão 5 dias de workshops, palestras, oficinas e consultorias oferecidas por parceiros como Sebrae, Senac, Sesc, Federaminas e Cocatrel nas áreas de gestão de empresas e Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BDMG, Sicoob Copersul, Sul América e Markiodonto para soluções financeiras. Acontecerá paralelamente a 1ª Semana do Empresário, o projeto “Recupere seu crédito”, reunindo credores e devedores com objetivo de renegociação de débitos junto ao comércio de Três Pontas, através de descontos e condições especiais. Para participar é preciso retirar um ingresso na sede da ACAITP e as vagas são limitadas. Ao retirar a entrada é preciso contribuir com um quilo de alimento não perecível. O presidente da Associação Comercial Michel Renan Simão Castro respondeu a algumas perguntas sobre o evento criado durante esta sugestão.
Equipe Positiva) Como surgiu e porque realizar a Semana do Empresário em Três Pontas?
Michel Renan – Esta iniciativa surgiu para demonstrarmos o devido valor que os empresários tem, digo em todos os segmentos, comércio, indústria, prestação de serviço e agricultura, de grandes a micro empresários, pois são eles que fazem este País prosperar, muito são cobrados e muito pouco retribuídos. Esperamos neste primeiro evento, mostrar para as pessoas de um modo geral o valor destes homens e mulheres que enfrentam um universo enorme de problemas, sobrevivem, lutam e constroem um Brasil melhor para as futuras gerações que vierem.                                  
Quais são os objetivos deste evento?
Criar um ambiente onde possamos debater, expor idéias, sugestões, críticas, para assim traçarmos metas e alcançá-las através da troca de informações e ajudas mútuas.
Durante esta Semana do Empresário a Associação lançará novos produtos? Quais são eles?
Primeiramente eu gostaria de agradecer ao UNIS que nos contemplou com o convênio estendido a todos associados e seus colaboradores, concedendo um desconto na mensalidade de 20%. Acredito que esta parceria trará inúmeros benefícios para as partes. Assinamos convênio com a empresa Markiodonto, convênio este estendido ao associados, seus colaboradores e dependentes, o que também consideramos uma grande conquista, devida a grande procura por este serviço. Outro convênio que assinamos é com o Grupo SULAMERICA. Através de uma apólice coletiva de seguros, ele abrange, morte natural, morte acidental, invalides parcial e permanente, assistência funeral e muito mais, apólices completa e a um preço imbatível. O que vai agradar também é que assinamos firmamos uma parceria com o SESC, através de convênio, onde os colaboradores das empresas poderão a um custo extremamente baixo usufruírem da rede de hotéis espalhados por todo Brasil. Além de tudo isto, teremos paralelamente aos eventos, a Semana da Recuperação do Crédito, proporcionando condições das pessoas renegociarem seus débitos e, com a chegada do final do ano, estarem aptas a consumirem com crédito ativado.  
Os empresários de Três Pontas são participativos ?
Estão cada dia mais presentes, tanto que já não conseguimos realizar nossos eventos em nosso auditório, devido grande publico, e cada vez mais estarão presente, pois já perceberam valor em participar de uma associação forte e combativa. Muito em breve nossa associação será uma das maiores empresas de nosso município, e assim seremos respeitados e ouvidos.
Considerações finais.
Gostaria de convidar a todos para participarem de algum evento desta semana festiva, tanto empresário quanto colaborador, pois as partes se completam. Não temos uma sem a outra e, fazermos que seja um evento que cresça todos os anos e seja sempre realizado daqui adiante.
VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA
Segunda-feira, 27
 
19:00hs – 21:00hsPalestra: Como Definir Metas e Conquistar Objetivos –  JB Maxx
Terça-feira, 28
09:00hs – 12:00hsOficina: Estratégia de Comercialização –  Mário Lopes de Oliveira
13:00hs – 17:00hsConsultorias – Mário Lopes Oliveira
19:00hs – 21:00hsPalestra:  Inovação ou Morte –  Ricardo Pinho
Quarta-feira, 29
09:00hs – 12:00hsWorkshop: “Gestão de Pessoas: Relacionamento Interpessoal” – Diego Henrique Pereira
13:00hs – 17:00hsOficina: Plano de Marketing – Mário Lopes Oliveira
19:00hs – 21:00hsWorkshop: “Como financiar o seu Projeto” –  BDMG  CEF  BB  SICOOB
Quinta-feira, 30 
 
09:00hs – 12:00hsWorkshop: “Comunicação Organizacional” – Diego Henrique Pereira
13:00hs – 17:00hsConsultorias – Mário Lopes Oliveira
19:00hs – 21:00hsPalestra: Empreendedorismo – Rumo ao próprio negócio – Mário Lopes Oliveira
Sexta-feira, 31
09:00hs – 12:00hsWork Shop: “Criatividade Mercadológica” – Diego Henrique Pereira
19:00hs – 21:00hsCafé Empresarial: “Banco de dados SCPC e a concessão de crédito”- Ricardo Lacerda

sábado, 18 de outubro de 2014

TV Record promove debate entre Aécio e Dilma neste domingo as 22 horas


Depois do debate do SBT, realizado na quinta-feira (16) com troca de acusações  entre os dois candidatos, inclusive falando de familiares o encontro deste domingo (20) as 22 horas deve ser  emocionante e esperamos que desta vez tenhamos propostas de governo de ambos e menos acusações.
Confronto direto
O debate terá três blocos e, portanto, dois intervalos comerciais. No primeiro bloco, haverá oito rodadas de confronto direto entre os candidatos. O formato será de pergunta de livre escolha, resposta, réplica e tréplica.
O segundo bloco exibirá quatro rodadas de confronto direto. O formato será de pergunta de livre escolha, resposta, réplica e tréplica.
O terceiro bloco terá mais duas rodadas de confronto direto e os candidatos farão as considerações finais.
A ordem do início do confronto direto foi definida por sorteio com a participação dos assessores do PT e PSDB.  Dilma Rousseff inicia o primeiro, o terceiro bloco e as considerações finais. 
Aécio Neves abre o segundo bloco e encerra as considerações finais.
O debate deverá ser encerrado aproximadamente à meia-noite.


Horário de verão começa na madrugada deste domingo

Na madrugada deste domingo (19), começa o horário de verão. E, desta vez, será maior do que nos anos anteriores porque deveria terminar no Carnaval, mas foi estendido até a semana seguinte. Assim, o horário diferenciado se estenderá por 126 dias e seguirá até o dia 22 de fevereiro de 2015.
É preciso ficar atento, pois à meia-noite do sábado (18) para este domingo (19), os relógios deverão ser adiantados em uma hora. Ao todo, dez Estados e o Distrito Federal terão o horário alterado.
Mesmo com mais dias no horário de verão este ano, a medida deve gerar uma economia menor de energia. Segundo o secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner, a situação é provocada pela escassez de chuvas que elevou o uso da energia gerada pelas usinas térmicas.
A economia prevista nesta temporada com a medida é de R$ 278 milhões, com redução de 4,5% na demanda em todo o País no horário de maior consumo, ou 2.595 MW.
— Será menor que o valor do ano passado, porque temos despacho maior de geração térmica pela situação hidrológica que passamos.
Nos últimos dez anos, a medida possibilitou a redução média de 4,6% na demanda por energia no horário de maior consumo, a hora de ponta de carga (entre 18h e 21h).
Para o período 2014/2015, espera-se uma redução de 1.970 MW de demanda na hora de ponta de carga no subsistema Sudeste/Centro-Oeste — que equivale a quase o dobro da carga demandada por Brasília no horário de ponta noturna — e de 625 MW no subsistema Sul, equivalente a, aproximadamente, 75% da carga de Curitiba, também no horário de ponta noturna.
A redução no consumo de energia durante o período é estimado em 195 MW médios no subsistema Sudeste/Centro-Oeste e de 55 MW médios no Sul.

Fonte: R7
Confira onde haverá horário de verão neste ano
Medida estará valendo até depois do Carnaval de 2015



Plantão farmacêutico para este sábado (18) e domingo (19)

Drogaria Líder, Rua Barão do Rio Branco,57, Fone: 3265 2229
Drogaria Três Pontas, Rua Bento de Brito, 276, 3265 7105

Nascentes secam na zona rural e prejudicam agricultores

Comunidades e propriedades rurais também estão enfrentando sérios problemas com a falta d’água. Locais que havia água com fartura vivem outra realidade, diante de uma estiagem que não parece ter fim. A seca atinge produções e plantações. Aliado a isto, o número de queimadas vem aumentando. A Equipe Positiva foi ver a situação de perto e constatou o drama que moradores tem vivido.
O socorro foi a construção de poços artesianos e cisternas, para tentar amenizar o problema. Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município de Três Pontas, Vicente José da Silva, a situação está critica, muitas nascentes estão secando e agricultores estão ficando sem água. Quando encontra, já não é de boa qualidade.
Na Comunidade do Morro Vermelho, na propriedade  de Geraldo Magela Correia  havia água a vontade. Uma nascente abastecia cinco casas e ela praticamente secou. Geraldo teve que optar por cistenas e poço artesiano para não deixar as famílias sem água.
No Campo da Onça registramos também sérios problemas com a falta de água nas nascentes e até em cisternas que secaram.  Em um dos locais desta comunidade, o abastecimento atendia de cinco a seis famílias, mas hoje todas estão sem água. A alternativa é pegar estrada e buscar em outras comunidades.

A plantação de café também sofre com a forte estiagem e se a chuva não acontecer logo muitos vão perder lavouras inteiras, principalmente as mais novas que estão sendo mais afetadas. Especialistas afirmam que a queda na safra do principal produto produzido em Três Pontas para o ano que vem, será ainda maior do que a safra de 2014.  “As lavouras mais velhas suportam um pouco mais. A perda vai ser muito grande e as perspectivas não péssimas, disse Vicente da Silva.
É o caso do agricultor familiar Francisco de Paula que espera a chuva cair o mais rápido possível, caso contrário, irá perder a lavoura. “Este ano na colheita já tivemos prejuízo e para o futuro pode ser ainda pior”, explica.
O líder sindical Vicente da Silva, conta que com 57 anos de idade sempre vividos na roça, nunca viu uma situação como esta. Até os mais antigos se surpreendem com situação calamitosa desta estiagem. “A preocupação tem que ser de todos nós porque tanto na cidade, quanto no campo, já esta faltando água. Precisamos nos conscientizar, preservar mais a natureza  e economizar.


Para evitar racionamento de água, Prefeitura decreta Situação de Emergência


Medida é preventiva para evitar o racionamento. Quem lavar calçadas, carros, abastecer piscinas e for denunciado paga multa e pode ter o fornecimento de água suspenso pelo SAAE. Nascentes na zona rural estão secando
Denis Pereira – A Voz da Notícia
Com a estiagem e a falta de água, a Prefeitura de Três Pontas, decretou situação de emergência nesta quinta-feira (17). Os baixos níveis de vazão do Córrego Custodinho e do Sistema de Sete Cachoeiras, preocupam o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), que inicia uma grande campanha de conscientização, para o uso racional de água. O documento 8.410/2014 atestando a situação, foi assinado na presença da imprensa durante coletiva, no gabinete do prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), tem o intuito de evitar o racionamento de água, mas já aplica sanções para quem gastar além do que vinha gastando, nos próximos 60 dias. As medidas não se aplicam apenas às casas de saúde, hospitais e órgãos que prestem serviços públicos essenciais e construções e ou reformas de imóveis, desde que promovam o uso racional da água.
Pelos cálculos do SAAE, cada trespontano consome 200 litros de água por dia. O ideal seria pelo menos 150 litros e, em tempos de economia extrema, o recomendado é reduzir para 110 litros. A economia deve ser na hora do banho, mais rápido, ao escovar os dentes fechando a torneira, não lavar calçadas, telhados e reaproveitar a água da lavagem de roupas.
No anúncio da medida preventiva adotada pelo Município, Paulo Luis estava junto com a diretora do SAAE Marisa Cainelli Basílio de Brito (foto acima). Juntos, eles falaram aos jornalistas que a falta de chuva tem provocado um baixo índice pluviométrico. O maior problema é captação de água nos Sistemas do Córrego Custodinho e Sete Cachoeiras. Este último, já está funcionando em excesso. A bomba está permanecendo ligada durante 24 horas, ultrapassando a sua capacidade de funcionamento.
Em determinados bairros, que são abastecidos pelo Córrego Custodinho a água está demorando chegar. Caso dos bairros Aristides Vieira e Santa Margarida.
Depois de receber várias ligações de moradores que estão sem água, de comerciantes que tiveram que dispensar funcionários e da diretora do SAAE Marisa Cainelli apresentar as dificuldades no abastecimento de água, Paulo Luis fez uma reunião com alguns secretários e decidiu assinar um Decreto colocando a cidade em emergência.
De acordo com o gestor, as medidas que estão sendo adotadas é preventivamente para que a cidade não chegue a ter racionamento, o que já está acontecendo em diversas localidades do Brasil, e que não está descartado de acontecer em Três Pontas. A cidade é abastecida pelos ribeirões Sete Cachoeiras, Custodinho, Formiga e Quatis. O Custodinho quando cai a vazão, o que tem acontecido com freqüência, só fica uma bomba ligada, fazendo a adução dos Quatis e Formiga, para segurar a defasagem. As bombas estão trabalhando 24 horas por dia, no máximo de sua capacidade, principalmente o sistema de Sete Cachoeiras. Com isto, o aumento da conta de energia na autarquia é assustador desde a estiagem. Ela saltou de R$80 mil para R$114 mil mês.
Deixando a população ciente, o prefeito explicou que ainda não racionamento, devido ao Sistema Sete Cachoeiras, uma obra do ex-prefeito Tadeu Mendonça. Para o atual gestor, Tadeu que foi crucificado no passado, teve uma grande visão de homem público e futurista, garantindo o abastecimento na época para os próximos 20 anos, que está chegando. Agora, é necessário duplicar a captação de água, investimento altíssimo, longe das possibilidades financeiras da autarquia. O SAAE já está providenciando a elaboração dos projetos, para iniciar uma caçada aos recursos no Governo Federal, para que a obra garanta água aos trespontanos para mais duas décadas.
O decreto entra em vigor somente a partir de 03 de novembro, mas a cidade já está em alerta.  Durante o período de vigência do Estado de Emergência, está proibido, lavar calçadas, veículos, frente de imóveis ou vias públicas, o abastecimento de piscinas ou outras medidas que caracterize desperdício. Para quem desobedecer e for denunciado ao SAAE, pagará multa no valor de R$90,53. O valor é dobrado em caso de reincidência e pode chegar até a suspensão do fornecimento, após a terceira vez. A denúncia precisa ser formalizada através do 0800 035 2444, ou do sitewww.saaetpo.mg.gov.br/atendimento e, não pode ser no anonimato. O usuário terá direito a fazer sua defesa. O Ministério Público também será comunicado já que o desperdício é crime ambiental.
O SAAE já está fazendo um levantamento do consumo médio de todas as unidades consumidoras, dos últimos seis meses e sendo detectado que houve um aumento, sanções estão previstas, incluindo também a multa. A Prefeitura e o SAAE estão buscando conscientizar os funcionários que economize água, nos departamentos, secretarias e setores. Além dos serviços públicos serem comprometidos, toda a cidade sofre se o racionamento acontecer.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Paulo Luis avalia Eleição e diz que resultado foi o esperado


O prefeito de Três Pontas afirma que não vai aceitar caprichos de deputados
O prefeito de Três Pontas Paulo Luis Rabello (PPS), comentou o resultado das Eleições de 05 de outubro e disse tudo estava dentro do esperado, conforme apontava as pesquisas realizadas na cidade. Para o gestor, o importante foi que os deputados que realmente ajudaram o Município tiveram votos e foram reeleitos.
Paulo Luis na entrevista, saiu em defesa do seu vice prefeito, Érik dos Reis Roberto (PSDB), quando o assunto foi o apoio dado por ele ao deputado Fábio Cheren (PSD) e não ao parlamentar Mário Henrique Caixa. O prefeito afirma que o parlamentar precisa ter uma conversa com Érik para entender o porque a opção dele a Cheren, coisa que o deputado trespontano deve desconhecer.
O Chefe do Executivo também não deixou de falar sobre a revista que o deputado federal Diego Andrade (PSD-MG), distribuiu durante a campanha política. Com ela em mãos, Paulo Luis afirma que muita coisa que está escrita nela, não é de autoria do parlamentar, já que obras que ele teria conseguido vieram de outros deputados e outros foram alocados em Três Pontas, quando ele nem deputado era.
Prefeito Paulo Luis, qual a avaliação o senhor faz das Eleições?
O resultado das urnas espelhou o que esperávamos, pois realizamos quatro pesquisas contratadas por um instituto em Lavras, de quem ganharia e de quem perderia Acompanhamos toda a sequência das eleições. E foi o que deu, o deputado estadual reeleito Mário Henrique Caixa com 16.500 votos e o deputado federal Diego Andrade com 16.400. A surpresa, foi que os candidatos que efetivamente ajudaram a cidade foram eleitos. Sempre digo, que independentemente de coloração partidária, sempre vão ter seu quinhão e apoio de nossa Administração, do governo estadual e do governo federal aqueles que se disponham, de fato, a ajudar nosso povo. Uma surpresa muito grata, pois ficamos em uma situação muito cômoda, ou seja, temos várias pessoas de quem cobrar benefícios para o povo.
O número de votos dos candidatos apoiados ficou dentro do esperado?
Já sabíamos que os dois candidatos a deputado estadual e federal ganhariam aqui e teriam essa votação. Por outro lado, as pesquisas apontaram vencedor em Três Pontas ao governo do Estado Fernando Pimentel, mas quem ganhou foi Pimenta da Veiga. Para presidente da República, o número de votos bateu com o de nossas pesquisas.
O que o senhor enquanto prefeito espera de Caixa e Diego Andrade?
Espero que o Caixa continue fazendo por Três Pontas o que já faz, canalizando recursos reais como os que vieram destinados à Apae – onde estive com ele levando várias cadeiras de rodas, Vila Vicentina, Pietá, reforma do Ginásio Coberto, compra de automóveis e vans e uma ambulância, Quanto a Diego Andrade, que realize seus sonhos e que ajude verdadeiramente Três Pontas. É obrigação dos eleitos retornar em benefícios ao povo, os votos que tiveram nos municípios e, de Diego salvo engano, o que veio efetivamente do deputado foi para a Santa Casa, para a aquisição de um aparelho de Raio X, repartido com o deputado Gabriel Guimarães, do PT, sendo R$250 mil do deputado federal eleito e, depois, mais R$85 mil, também para a Santa Casa. Para o município Diego chegou a alocar verba para aquisição de duas ambulâncias, mas elas não foram liberadas, por tanto não chegaram. Muitas das ações na revista por ele distribuída em todo o sul de Minas foram realizadas antes de ele ser eleito. Basta entrar no site do Congresso Nacional para verificação do que foi alocado para Três Pontas e a data. Foi alocada, sim, verba para a construção da Praça da Juventude, mas em 3 etapas e só chegou a primeira, mas o projeto não foi aprovado. A obra não cabia no terreno a ela destinado. Cheguei a falar com o deputado dizendo que aquela verba não era para Três Pontas, pois a contrapartida do município, que era de R$50 mil, passou para R$300 mil, inviável para a cidade. É só verificar na Superintendência da Caixa Econômica Federal. Isto já foi dito várias vezes, mas as pessoas gostam de relembrar. Todavia, independentemente de quem estava na Administração, todas as obras iniciadas no município serão concluídas, mas dentro da legalidade, sem vantagens para terceiros. Volto a lembrar que a Prefeitura está de portas abertas a todos, de que qualquer partido for. Por esta razão, o prefeito está sempre nas ruas, no meio do povo, no Pronto Atendimento Municipal, durante o dia e a noite. Somos prefeitos 24 horas por dia, somos pagos para trabalho e vamos exercer nossa função em plenitude. Qualquer cidadão pode e deve ir à Prefeitura comunicar ao gestor quaisquer irregularidades.
O deputado Diego Andrade disse em entrevista que está pronto para ajudar a cidade, independente de quem estiver na Prefeitura. O prefeito espera isto?
Qualquer que seja o deputado que pretenda ajudar o município, o prefeito precisa estar ciente do que vai trazer. Nos próximos dois anos e sete meses de mandato, o prefeito é Paulo Luis Rabello e seu vice é Érik dos Reis Roberto. Somos nós os representantes do povo. Nós é que daremos a destinação necessária aos recursos. O prefeito não é despachante de deputado e não vamos aceitar caprichos de deputados. Tudo aquilo que parlamentares pediram – e que efetivamente contribuíram nós fizemos. Se deixamos de participar de algum evento ou solenidade foi porque não fomos convidados. Todos os deputados que vieram pedir votos a familiares inclusive, nós os recebemos, inclusive no Aeroporto. Só o prefeito conhece as demandas e anseios do povo, em que setores os investimentos são necessários. Fico indignado, quando grupos de pessoas querem mudar o foco das coisas, porque não temos grupos. Para nós não existem grupos de situação o oposição, só a vontade de trabalhar pelo povo. Quem pode ter grupos é o povo, nós não. Por outro lado, quem vota contra os projetos do Executivo está votando contra o povo, não contra o prefeito. Os vereadores tem que se conscientizar disto. No caso das obras inacabadas da outra Administração, toda a Câmara tem ciência do que foi para lá a partir do Executivo, pois todos os vereadores receberam cópias dos projetos. Se alguém não leu, problema dele, o prefeito não tem nada a ver com isto. Voltando a falar da revista distribuída, o asfaltamento de Três Pontas foi conseguido pelo presidente da Cocatrel Francisco Miranda, através do deputado Carlos Melles. Da mesma forma o do Pontalete; investimentos em educação infantil foram feitos com dinheiro do povo, das professoras, como a Escola no Quilombo, foi feita com dinheiro do Fundeb; a Tecnotêxtil já estava aqui antes de o deputado ser eleito e quem doou fui eu, dentro da lei é claro. O Ver Minas, estava direcionado para Três Pontas, mas o deputado levou para Campos Gerais; as praças de esportes foram reformadas com recursos alocados por emendas do deputado Odair Cunha; quanto a 3ª Vara de Justiça, em 2012 esteve aqui o ex presidente do Tribunal Regional Eleitoral, pedindo que providenciássemos um imóvel para a instalação do Cartório Eleitoral e o nosso estimado João Victor criticou dizendo que foi mal aplicado o dinheiro público. A ETA II foi feita no meu governo, tudo com dinheiro do SAAE; as caminhas do hospital vieram através de Dimas Fabiano e Carlos Melles; a Patrol veio do Silas Brasileiro. 667 casas populares, onde elas estão? Deve ser em outro lugar, porque em Três Pontas não tem. As antenas de telefonia móvel no Pontalete e Quilombo foi feita agora e a cópia da licitação está disponível para quem quiser ver. A Atremar foi feita agora com dinheiro da Funasa e o caminhão também foi comprado agora. Não falaram nada da creche no bairro Aeroporto, que vai ter que ser demolida ou o aeroporto fechado.
O deputado estadual Mário Henrique Caixa disse que não sobe em palanque com o vice prefeito Érik, pelo fato dele ter apoiado o deputado Fábio Cheren. O que o senhor achou destas declarações?
Mário Henrique tem o direito de falar o que quiser, pois estamos num País democrático. Mas talvez esteja mal informado. Eu o respeito muito e sei que ele também me respeita. Eu o desculpo, mas acho que ele deveria ter uma conversa franca com o meu vice prefeito, para que tudo seja esclarecido, de quais os motivos que levaram o Érik a apoiar o Cheren, mas ele tem este direito. Volto a afirmar que todas as pessoas que ajudam ou ajudaram Três Pontas na nossa Administração terão retorno. O Mário teve apoio de vereadores sim, mas muitas pessoas dizem que não. Respeito as posições de Caixa e Érik, mas considero que deve haver um diálogo entre os dois para esclarecimentos. De qualquer forma, a relação é a mesma.

Dr. Luiz Roberto agradece votação de Diego e aponta problemas que afetam a cidade


O médico cardiologista Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias, que perdeu a eleição municipal em 2012 para o atual prefeito Paulo Luis, fez durante o período eleitoral campanha para o seu padrinho político, o deputado federal Diego Andrade. Durante uma entrevista exclusiva dada à Equipe Positiva,  afirmou que os votos dados pelos trespontanos ao sobrinho do ex-senador e empresário Clésio Andrade é o resultado do trabalho  do deputado e de toda uma equipe, culminou em uma grande votação, que manteve Diego majoritário na cidade, ampliando o seu número de votos, de aproximadamente 15 mil votos em 2010, para 16.430 no processo político do início do mês. Dr. Luiz Roberto apoiou na esfera estadual um deputado já com mandato na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Sávio Souza Cruz possui cinco mandatos.
Porque não apoiou o candidato da terra, Mário Caixa, Dr. Luiz afirma que nunca foi procurado por ele e que quando terminou a Eleição municipal, o deputado disse que não o conhecia. Mesmo assim, torce pelo seu mandato, para que junto com Diego Andrade possam fazer por Três Pontas.
Equipe Positiva) Dr. Luiz Roberto, qual a análise o senhor faz Eleições municipais e o que o senhor espera destes que foram eleitos?
Dr. Luiz) As pessoas demonstraram que querem aquele deputado como se fosse da cidade, da sua residência. O deputado estadual, como o Caixa, que teve esta grande quantidade de votos, igual o Diego Andrade, são pessoas que estão sempre na cidade. As pessoas demonstraram que não querem mais aqueles que vem aqui só na época de Eleição e vão embora. Esta é a realidade. Se algum deputado quer se aproximar da cidade e se comprometer com a cidade. Foi por isto que Caixa e Diego Andrade obtiveram esta votação. Votos não se transferem, a não ser para aquelas pessoas que estão sempre presente.
O senhor trabalhou diretamente na campanha de Diego Andrade e o candidato a deputado estadual Sávio Souza Cruz. Qual a sua opinião da votação que ambos tiveram em Três Pontas?
A votação do Diego Andrade a gente já esperava, porque ele está sempre presente na cidade, visitando Hospital, nas indústrias. O Sávio que está no seu sexto mandato veio conversar com o pessoal do PMDB. Ele bateu um papo conosco, falou que se fosse necessário nos ajudaria, presente em Belo Horizonte. Ele é uma pessoa muito inteligente. Começamos a trabalhar o nome dele, mas a quantidade de votos que ele teve não o fez gastar dinheiro. Nós pedimos votos, mas quando a pessoa dizia que votaria no Caixa, morria a conversa. O Sávio teve um voto de confiança do povo trespontano. As pessoas me perguntam, porque o senhor não apoiou o Caixa. Isto porque ele não veio conversar comigo. Quando o prefeito [Paulo Luis] ganhou a Eleição, ele [Caixa] disse que não me conhecia. Ele mesmo colocou uma certa distância. Eu o conheço porque tratei da mãe dele há muito tempo, a irmã dele que trabalhava no banco era minha paciente, a irmã dele que é professora também se tratou comigo. Então eu o conhecia. Mas como ele tinha que escolher de que lado iria ficar, porque acho que o político uma hora tem que pegar todas as lideranças para fazer o bem comum, que é o bem social. O bem social não é o meu e sim do povo. Sempre falo na minha casa que amanhã eu posso sair daqui, pegar minha maleta, meu aparelho de pressão e meu estrestocópio, mas eu me sinto bem em Três Pontas. Para sair daqui é muito difícil, nunca. A cidade me comportou muito bem, meu deu esta liberdade de estar aqui e lutar por ela. E o Caixa falou que não faz para o prefeito, faz para a sociedade. Isto é muito especial. Nós precisamos de ajuda, assim como as cidades da região.
Porque não foram todos os membros do PMDB que apoiaram Diego Andrade na sua reeleição?
Ficou em aberto e cada um membro do PMDB poderia apoiar quem quisesse. O partido a nível estadual liberou quem quisesse apoiar Diego Andrade, Cada um apoiou aquele que achava que deveria apoiar. Ninguém foi obrigado a trabalhar para determinado parlamentar.
Durante a campanha, o senhor fez caminhadas nos bairros, assim como nas Eleições municipal. O que o senhor constatou ao visitar as famílias.
Assusta-nos uma coisa. A cidade precisa de empregos e isto nos preocupa muito. Todas as vezes que eu batia na porta das pessoas elas me reclamavam da falta de emprego. Não está fácil conseguir emprego. Os administradores da cidade precisam olhar com carinho para a industrialização, evitando que as pessoas que estão se formando, tenham que sair daqui. Mas é preciso oferecer capacitação também.
Mais, a maior dificuldade seria então na Saúde?
As pessoas reclamaram muito da questão da saúde que é uma questão nacional, mas precisamos ouvir o que as pessoas falam. São situações que precisamos nos unir para ver o que é melhor para o bem comum. E é preciso ter a participação política do povo. A gente assentar com determinadas lideranças de bairros é fundamental para saber aonde mexer. Aonde pode se buscar e colocar recursos, que são realmente poucos. Administrar sozinho é muito complicado, porque a responsabilidade é do administrador e do povo. Eles são nada mais do que sócios do Município. Vamos tentar melhorar, agora que temos um deputado estadual e federal de Três Pontas, tentando diminuir estas arestas que a cidade sofre a cada dia.
O que o senhor espera dos deputados majoritários e de todos aqueles que tiveram votos em Três Pontas?
A maioria daqueles que tiveram votos aqui, vão sumir. Vocês sabem disso, que eles só aparecem nesta época. Basta a gente ver que mais de 400 candidatos tiveram votos em Três Pontas. Nunca vi tanto deputado aqui fora de campanha e, não podemos tapar o sol com a peneira. Sei que tem gente que me criticou com relação a isto, porque falei algumas coisas, mas é uma realidade. É preciso trabalhar com aqueles que estão no Município, que vem aqui e que nos ajudam.
O senhor começa agora a pensar na sucessão municipal?
Não. Tem gente que pensa mais do que eu. Estou tranquilo e não estou nesta afobação de que sou candidato. Precisamos sentar com o partido que eu pertenço, conversar com as lideranças, achar o que o partido pensa. Porque de repente o partido não quer que eu seja o candidato. É preciso ter a humildade de aceitar o que as pessoas pensam e falam. É claro que o partido quer o melhor para ele. Olha o que está acontecendo a nível nacional. Todo mundo esperava a Marina no segundo turno e foi o Aécio Neves. As coisas não são feitas a toque de caixa. É preciso pensar e tomar cuidado no que se fala.
De qualquer forma o senhor sai fortalecido destas Eleições, para 2016?
Eu acho que nós que trabalhamos para os candidatos, todos nós saímos fortalecidos. Não é o Dr. Luiz Roberto, não existe um nome que saiu forte e sim, todo um grupo, uma equipe de pessoas junto comigo. Existe uma equipe no PMDB, no PSD e por ai vai. As vezes amanhã pode vir uma equipe de um outro partido que a gente não esperava. A gente precisa de equipe, pessoas técnicas, com a intenção de fazer por Três Pontas.
Considerações finais
Eu só gostaria de agradecer a todas as pessoas que nos ajudaram, que entenderam a nossa mensagem, de porta em porta, nas ruas, no comércio e nas indústrias que nos deram esta votação grande ao deputado federal Diego Andrade. Mas é claro que eu parabenizo o deputado estadual Caixa e a família dele que lutou muito por ele. Foi muito bonito de ser a união da família lutando por ele, que teve uma representatividade em Minas Gerais invejável por muitos deputados.